CONSTRUINDO RELACIONAMENTOS

03/07/2015 18:48

 

Deus tem um plano para a humanidade, o qual se refere tanto no campo temporal, como no eterno. Em Gênesis 2:18, no traz uma afirmação poderosa: "...Não convem que o o homem e viva só...", com certeza que Deus fala do plano para a humanidade, significa que inclue o não viver so a mulher, entretanto no revela uma resposta bem clara, em Mateus 1:23 "...um virgem conceberá, e dará a luz a  um filho, e Ele se chamado pelo nome de Emanuel..." que significa Deus conosco. Para nós crentes em Cristo Jesus, o que implica estes dois versiculos? De que forma funciona esta estratégia de fazer presente neste mundo de tecnologia em pleno século XXI?

Há um ditgado nos Estados Unidos da América nos dioz que não pódemos escapar da morte nem dos impostos, a morte significa e reflete o imvestimento que fizemos em nossos relacionamentos, e nosso dinheiro durante a vida, neste princípio a morte leva tganto a vida como o dinheiro, entretanto para nós crentes em Cristo Jesus, na vida os relacionamentos continuam, certamente os relacionamentos são aessência, o processo e a megta de interação em Deus com as pessoas, assim vemos com clareza nas sagradas escrituras o esforço de Deus para estabelecer relacionamentos com os seres humanos, desta forma como resposta e segurança os seres humanos podem desenvolver uns com os outros.

“...Desde a criação, a história bíblica detalha os esforços de Deus em estabelecer relacionamentos com o seres humanos...”

A igreja não tem outra razão para existir, se não para expressar com são os relacionamentos em Cristo Jesus, e atrair a grande comunidade em geral a desfrutar desta mesma experiência, isto é da maneira de Deus,  através destes relacionamentos de dentro para fora da igreja, proporcionando e sendo reflexo da vida de Cristo Jesus.

No Antigo Testamento a colocação era “....Amar a Deus sopbre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo...” Entretanto Jesus coloca de uma maneira muito mais intensa e profunda:”...Que ameis uns aos outros como EU vos amei...” sendo ELE mesmo o exemplo e a prática. Infelizmente esta prática tem desejado a desejar, simplesmente torna-se difícil pelo fato da falta de entendimento  onde o amor, o perdão que implica uma decisão,  como esta revelado na carta de Paulo a igreja de Corinto no capítulo 13.

Pr Jorge Abeche Junior

 Esta matéria continuará