O AMOR NÃO ARDE EM CIÚMES

13/05/2013 17:23

 

O amor não arde em ciúmes

Apóstolo Paulo falando aos Corinthios, sobre o verdadeiro amor, como não poderia deixar, nos fala do ciúme, e conclui: “...O amor não arde em ciúmes...”

O que é o ciúme?
O ciúme não é uma única emoção simples, mas combinações múltiplas de várias emoções que podem aparecer em conjunto ou agrupadas e que são a inveja, seguida de raiva, ódio, pena, autocomiseração, vingança, tristeza, mortificação, culpa, vaidade, inferioridade, orgulho, medo, e ansiedade.

Assim, pesquisando e  revendo alguns autores  sobre o ciúmes, registram que trata-se uma reação natural dos seres humanos, de alguma forma tem ciúmes, o é vítima dele, como evolução humana. O ciúme quando não ultrapassa a normalidade, entra no exagero, passa ser uma ameaça a estabilidade dos relacionamentos, tornando-se uma ameaça, cria uma patologia que só serve para destruir, muitos casamentos são acabados, em grande parte, pelo exagero desta,  ligado  em muito a baixa estima, intimamente atado a inveja, A diferença é que a inveja não envolve o sentimento de perda presente no ciúme. Mas ambas são um misto de desconforto e raiva e atormentam aquele que cobiça algo que outra pessoa tem.

A disputa de poder entre um casal, pode levar o ciúmes, raiva e inveja e a auto estima, quanto mais baixa for a auto-estima, mais propensa está a pessoa de sofrer com um dos dois sentimentos.

Ciúmes como patologia

Quem sente ciúme a esse nível tem a compulsão de verificar constantemente as suas dúvidas, a ponto de se dedicar exclusivamente a invadir a privacidade e tolher a liberdade do parceiro: abre correspondências, bisbilhota o computador, ouve telefonemas, examina bolsos, chega a seguir o parceiro ou contrata alguém para fazê-lo. Toda essa tentativa de aliviar sentimentos, além de reconhecidamente ridícula até pelo próprio ciumento, não ameniza o mal estar da dúvida, até o intensifica.

Tenho acompanhado de perto casais em separação, tudo por causa de ciúmes exagerado, isto tanto no homem como na mulher, há casos que os ciúmes, chegaram a um momento de morte. Ele é totalmente contrário ao verdadeiro amor, quando nos fala que o amor não arde em ciúmes. Na carta aos Gálatas, O apóstolo Paulo escrevendo sobre O fruto do Espirito Santo e é enfático usando o singular para referir-se ao Fruto, como um todo

 “... Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio...”

 

Estes dois elementos: quando existe na vida do relacionamento entre casais casados ou não, o Ciúmes leva a inveja,  destrói  qualquer sentimento, inclusive a fé. Quando o casal busca O Espírito Santo  da parte de Deus, pode  pela oração juntos, poderá destruir esta maldição, Jesus já levou sobre ele  e nos libertou.