“...DEIXARÁ PAI E MÃE...”

24/10/2013 13:55

“...DEIXARÁ PAI E MÃE...”

Tenho analisado esta ordem de Deus, e meditando, quero ampliar para vida da família, incluindo filhos, isto porque quando Deus ordenou o “deixar”, os filhos ainda não havia sido gerados, e no momento da criação, a medida de muito bom só foi direcionado ao casal, os filhos ainda não estavam presentes, vejo com muita propriedade que no coração do Deus a prioridade continua sendo marido e mulher.

Analisando desta forma,  sendo a prioridade de Deus continua sendo o casal, que entre si devem se priorizam. Agora sem duvida nosso dever com nossos filhos são de disciplinar com amor e não coloca-los acima de tudo até de deixar o marido ou a esposa em detrimentos deles.  

Nos dias de atuais se faz totalmente ao contrário a prioridade e todas as situações são os filhos, os pais confundem o amor que Deus requer de nós para os filhos, com sentimento de idolatria este modo de ama-los deixam de lado a disciplina, a educação e o respeito.

 Hoje o abandono da vida conjugal tem levado ao divórcio, esquecem-se do carinho, da conquista, dos momentos juntos, dos passeios, das declarações, e por fim a quebra da intimidade leva o esfriamento sexual, tornado este mecânico.

Em um atendimento pastoral ouvi de uma mulher que o esfriamento é natural no casamento, imediatamente não concordei, o relacionamento dentro do casamento no altar foi uma promessa “Até que a morte o separe”. Como ela irá viver um relacionamento esfriando até que a morte a separa?

A palavra nos fala que tudo tem tempo. Tempo para amar seu cônjuge, dedicar-se, investir a ele,  faça que  a paixão que os levaram ao casamento continue, por isto priorize seu cônjuge, juntos podem amar seus filhos e criá-los segundo o propósito de Deus.

Finalmente deus se revela dizendo “disciplino aquele que amo” NUNCA CONFUNDIR O AMOR VERDADEIRO, O Ágape, com sentimentos mutáveis, que não considero como amor:Phileo,Eros e storgi.

Pr Jorge Abeche Junior

www.veredadavida.webnode.com.br

www.gracebrasil.org